Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Escola Agrícola: Curso de Formação de Escolas em Tempo Integral

por Eduardo Cover Godinho

Guaporé serviu de modelo de experiências de sucesso em curso realizado em Porto Alegre

Foto: Divulgação

A Escola Estadual Técnica Agrícola Guaporé foi representada pelo professor Rubie José Giordani nas Faculdades Integradas São Judas Tadeu em Porto Alegre durante quatro meses, em um curso de Formação de Escolas em Tempo Integral. Os temas transversais abordados foram a Educação Ambiental, Desenvolvimento Sustentável, Direitos Humanos, Prevenção de Acidentes, Violência Escolar, Cooperativismo, Empreendedorismo e Gestão Estratégica.

Além dos estudos reflexivos e participação cooperativa em fóruns de discussão, o objetivo do curso de formação foi a apresentação de atividades que já foram realizadas na escola em relação às temáticas abordadas a fim de servir de modelo para que outras escolas também pudessem utilizar as ideias de forma colaborativa.

E foi justamente em função dos relatos das atividades realizadas nestes últimos anos que a Escola Agrícola de Guaporé foi destaque no Seminário Integrador sobre Temas Transversais ocorrido no dia doze de dezembro em Porto Alegre nas Faculdades Integradas São Judas Tadeu.

“Quando iniciei meus trabalhos como professor de Matemática em 2002, minhas aulas eram semelhantes às que tive enquanto aluno, mas em 2005 tive a oportunidade de conhecer um aparelho chamado carneiro hidráulico que serve para bombear água de forma sustentável, sem a utilização de combustível ou eletricidade. A partir daí, minha preocupação em relacionar a Matemática com a Educação Ambiental, o Desenvolvimento Sustentável e o Empreendedorismo se tornaram uma constante em minha vida docente. Neste sentido, realizei diversas atividades interdisciplinares na Escola Agrícola, tais como o reaproveitamento de óleo de soja para a produção de sabão, reciclagem de papel, aquecimento solar, preservação de fontes de água, captação de água da chuva, redução do uso de agrotóxicos, agricultura orgânica, horta compacta, alimentação saudável, recuperação de solo, controle na emissão de resíduos, uso adequado de equipamentos de proteção individual no sentido de garantir direitos humanos e prevenção de acidentes, uso da Informática na otimização dos controles das propriedades rurais e ferramenta de estudo e qualificação, agregação de valor aos produtos agropecuários, gestão das finanças pessoais, que inclusive tornou-se um livro publicado em outubro, e a importância do empreendedorismo nas atividades agrícolas” diz o professor Rubie.

Os resultados das atividades interdisciplinares vão além da mera demonstração da aplicação da Matemática no setor agropecuário. Mostra aos alunos a necessidade de conhecimento adequado para se tornar mais colaborativo no mercado de trabalho, mostra como otimizar a produção, agredir menos o ambiente, preservar os direitos humanos, usar corretamente as tecnologias e principalmente,como se tornar um agente transformador do mundo e não simplesmente ver nas aulas de Matemática um momento para realizar cálculos e mais cálculos abstratos e sem aplicação prática.

As aulas precisam ser contextualizadas e interdisciplinares. Precisam servir de ferramenta para garantir a sustentabilidade, pois “Somente quando for cortada a última árvore, poluído o último rio, pescado o último peixe, é que o homem vai perceber que não pode comer dinheiro!”-Greenpeace.

 

Formatura

Mais uma turma está concluindo seus estudos em Guaporé. A solenidade de conclusão do 3o ano do curso Técnico em Agropecuária / 2016 acontecerá no dia 23 de dezembro, às 19 h na Matriz e às 20h30min acontece a Colação de Grau no salão do Bairro São Cristóvão.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários