Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
20:00:00
Tua Essência
23:59:00
 
 

Ocupação cidadã toma a Escola Estadual Frei Caneca

por Eduardo Cover Godinho

Alunos e alguns professores, com atividades culturais, oficinas e debates, abordaram uma visão crítica da situação atual da educação gaúcha

Cartaz do movimento Ocupação Cidadã está exposto em frente ao educandário

Os estudantes da Escola Estadual de Ensino Médio Frei Caneca, cansados de vivenciar as mazelas da educação no Rio Grande do Sul, decidiram reivindicar e lutar de uma forma diferente. Cerca de 50 alunos, principalmente os integrantes das duas chapas que concorrem à diretoria do Grêmio Estudantil, supervisionados por professores e funcionários, ocuparam na noite da segunda-feira, dia 16, as dependências do educandário para a realização de atividades culturais e debates sobre a crise financeira que assola o estado. O intuito, segundo os manifestantes, é pressionar o governo por melhorias na educação pública. O ato foi denominado como: “Ocupação Cidadã”.

Em frente à Escola, conhecida no município e na região por Canecão, alunos expuseram faixas em apoio aos professores e funcionários públicos, que reivindicam melhorias nos vencimentos mensais (salários), como também, material básico para o desenvolvimento das atividades dentro das salas de aula. Eles pedem também que o quadro de educadores e servidores seja completo, evitando a sobrecarga de trabalho e a dispensa em algumas disciplinas. Os pedidos não param por aí. Outras reivindicações fazem parte da pauta.

O movimento é pacífico e ao longo da ocupação, liderados por professores que aderiram à “Ocupação Cidadã”, diversas atividades culturais e aulas diferentes foram efetuadas. Segundo o professor da disciplina de história Tiago Berse, o momento proporcionado pelos estudantes do Frei Caneca é histórico e serve para que os demais educandários, principalmente do interior gaúcho, unam-se e defendam uma educação pública e de qualidade para todos.

“A proposta de ‘Ocupação Cidadã’ do Canecão busca juntar forças para que possamos lutar pelas melhorias nas escolas públicas. O Frei Caneca é muito bem servido na parte física (infraestrutura), mas queremos demonstrar para os demais educandários, principalmente do interior, que com a união de esforços (alunos, professores e funcionários) podemos despertar nos governantes que a educação gaúcha necessita de investimentos. Buscamos, ao longo da ocupação nas dependências da escola, elaborar oficinas (música, xadrez, teatro, lógica e outras) para construir o conhecimento de uma maneira mais diversificada e dinâmica”, destacou.

A luta, segundo Berse, é conjunta entre alunos e professores, que apoiaram a ideia da “Ocupação Cidadã”. O prazo de ocupação é determinado e os manifestantes irão se unir na quarta-feira, dia 18, com os estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental Félix Engel Filho.

“Desfrutamos, neste período de ocupação, de atividades diferenciadas na construção do conhecimento. Se todos lutarem juntos, vamos alcançar os objetivos e fazer com que a educação pública no Rio Grande do Sul melhore significativamente”, disse Berse.

Na quarta-feira, dia 18, pela parte da manhã, estudantes da rede pública estadual em Guaporé estarão realizando um “aulão” e prometem paralisar o trânsito na principal via de Guaporé, a Avenida Silvio Sanson. A atividade acontecerá em frente a Escola Félix Engel Filho, localizada no Bairro Planalto, proximidades com o pórtico principal de acesso a Guaporé.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais