Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
07:00:00
Conectado
09:00:00
 
 

Sinais de recuperação: Emprego volta a registrar resultados positivos em Guaporé

por Eduardo Cover Godinho

Após encerrar 2016 com mais de 320 vínculos fechados, ano começa com 49 postos de trabalho abertos

Foto: Divulgação

Os prognósticos dos principais economistas do Brasil apontavam uma recuperação da economia e consequentemente do mercado de trabalho somente a partir do segundo semestre de 2017. Porém, medidas do Governo Federal com a baixa da taxa de juros e um aporte de incentivos às empresas e trabalhadores, fez com que o país começasse a dar sinais positivos de melhoras antes do projetado. Apesar dos números não serem favoráveis em termos gerais – 40.864 postos de trabalho fechados na somatória das 27 federações no mês de janeiro de 2017 – alguns Estados, como o Rio Grande do Sul, apresentaram dados satisfatórios.

Em solo gaúcho, segundo dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (CAGED), do Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS), foram abertos 8.134 postos, um acréscimo de 0,32% sobre o total de empregos formais.  Durante janeiro, o setor que mais abriu postos de trabalho foi o da Agropecuária com 5.243 vínculos criados, seguido pela Indústria de Transformação com 4.308 novas vagas. O setor que mais fechou postos de trabalho foi o Comércio com 2.101 vagas encerradas, seguido pela Administração Pública, com 510 vínculos a menos.

Na Serra Gaúcha, o Observatório do Trabalho da Universidade de Caxias do Sul, analisa 10 cidades (Bento Gonçalves, Caxias do Sul, Canela, Farroupilha, Flores da Cunha, Guaporé, Nova Prata, São Sebastião do Caí, Vacaria e Veranópolis), entre elas Guaporé. No balanço de geral, o saldo de admissões superou o de desligamentos e a economia começa a mudar a realidade de muitas famílias. Dos analisados, somente Canela apresentou números negativos. Guaporé, que amargou um 2016 com 329 vínculos encerrados, começou o ano com saldo positivo. Foram abertos no mês de janeiro 49 postos de trabalho, sendo contratados com carteira assinada 202 colaboradores e desligados 153. No período, o setor que mais abriu postos de trabalho foi o da Indústria de Transformação com 26 novas vagas, seguido pelos Serviços com 19 vínculos criados. Os únicos setores que fecharam postos de trabalho foram o do Comércio com quatro vínculos encerrados, e o da Agropecuária com uma vaga fechada.

A expectativa dos analistas é que o crescimento no mercado de trabalho continue nos municípios serranos.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários