Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
00:00:00
Igreja no Rádio
05:00:00
 
 

Comissão da Mulher Advogada de Guaporé doa livros para o Instituto Sol & Lua

por André Fabio Bresolin

Advogadas que fazem parte da CMA estiveram reunidas na tarde da terça-feira, dia 17 de dezembro

Além da doação, as advogadas se comprometeram a estudar a proposta de contar histórias para os assistidos
Foto: CMA

A solidariedade está espalhada em todos os cantos do município de Guaporé. Apesar das ações em benefício às famílias que vivem em vulnerabilidade social e entidades que atuam diretamente no cuidado com crianças, adolescentes e idosos serem realizadas ao longo dos 365 dias do ano, é na época em que se aproxima o Natal, o nascimento do menino Jesus, que as atividades afloram os corações dos cidadãos e são realizadas com maior intensidade.

Uma das ações, desenvolvida pela Comissão da Mulher Advogada (CMA), com apoio da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) – Subseção da Comarca de Guaporé, chamou a atenção por não arrecadar brinquedos, guloseimas e alimentos não perecíveis para a distribuição aos carentes. O “Natal Cultural” entregou para os as crianças que frequentam o Instituto Sol & Lua, localizado na Vila Verde, dezenas de livros para ampliação do acervo da biblioteca. Um livro, disse Garrison Keillor, “é um presente que você sempre pode abrir de novo”.

“O Natal aproxima a humanidade e nós, da Comissão da Mulher Advogada, nos mobilizamos para oportunizar e compartilhar conhecimento com as crianças. Conhecemos a realidade do acervo da biblioteca, que era bem pequeno, e resolvemos mudar o foco da solidariedade. Tivemos muitas doações de livros novos e usados dos colegas advogados e seus familiares. Somos gratos a cada um que se dispôs em colaborar, não com a Comissão da Mulher Advogada e a OAB, mas com as crianças que frequentam a Sol & Lua”, destacou a presidente da Comissão, advogada Dra. Gabriela Bortoloso.

Advogadas que fazem parte da CMA estiveram reunidas na tarde da terça-feira, dia 17 de dezembro, com a presidente da Sol & Lua, Patrícia Ortiz, para a entrega dos livros.

Novas ações

Além da doação de livros, as advogadas se comprometeram a estudar a proposta, dentro da disponibilidade dos horários do Instituto Sol & Lua, a contar histórias para os assistidos e assistidas.

“É uma ideia que surgiu durante a visita para entrega dos livros. Por que não proporcionar maior conhecimento para as crianças? Vamos analisar os horários e, ao longo de 2020, deveremos vir um dia por semana, durante a manhã ou à tarde, para contar histórias ao longo de duas horas. Incentivar a leitura é proporcionar que tenhamos cidadãos conscientes do seu papel no futuro. O que nós buscamos é uma sociedade mais justa e isso será possível somente através da leitura”, destacou Gabriela.

Central de Conteúdo/Rádio Aurora 107.1 FM
Rede Scalabriniana de Comunicação
Siga-nos no Instagram: @rdauroraguapore

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários