Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
12:10:00
No Ponto
14:00:00
 
 

Cerca de 10 mil bovinos e bubalinos devem ser imunizados contra a febre aftosa em Guaporé

por Eduardo Cover Godinho

Vacinação ocorre entre os dias 1º e 31 de maio. Produtores devem adquirir as doses da vacina e aplicá-las no rebanho

A Inspetoria de Defesa Agropecuária (IDA), de Guaporé, através da Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SEAPI/RS), realiza durante todo o mês de maio a 1ª etapa da Campanha de Vacinação contra a Febre Aftosa. Todos os bovinos e bubalinos, totalizando cerca de 10 mil animais na área da IDA, devem ser imunizados contra a doença altamente contagiosa e de rápida disseminação. No Rio Grande do Sul a expectativa é que 13,7 milhões de cabeças recebam a dose da vacina. A meta, segundo a SEAPI, é atingir a cobertura vacinal superior a 90%, sendo que em 2017, ambas as etapas (maio e novembro) superaram 97%.

Assim como ocorreu em 2017, o Governo Gaúcho não distribuirá gratuitamente as doses da vacina. Conforme o fiscal estadual agropecuário Matias Tiecher, todos os produtores, independente da quantidade de bovídeos que possuam, deverão comprar as doses necessárias para a vacinação do rebanho.

“É importante destacar que o processo de vacinação, para ser completo, além da aquisição e aplicação da vacina no rebanho, o produtor deve apresentar a Nota Fiscal da compra das doses de vacina nas Inspetorias ou Escritórios de Defesa da SEAPI/RS, especificando a quantidade de animais vacinados por categoria, durante o mês de maio ou em até 05 dias úteis após o término oficial da campanha de vacinação. Outra informação muito importante e que, assim como na campanha passada, nesta etapa, não haverá doação de vacinas contra a febre aftosa pela SEAPI/RS, sendo assim, todos os produtores deverão comprar a vacina nas casas agropecuárias credenciadas, dentro do prazo da etapa”.

A conservação das doses das vacinas, salienta Tiecher, é fundamental para a garantia da imunização dos animais. O produto deve permanecer, desde a compra até o uso, na geladeira e deve ser aplicado em até cinco dias corridos, após a aquisição, pois os refrigeradores domésticos nem sempre mantêm a temperatura apropriada à conservação da vacina, além do risco de falta de energia e avarias no equipamento.

“Nunca coloque os frascos no freezer ou congelado, pois o congelamento anula o efeito da vacina. A vacina deve ser sempre mantida a temperatura de 02 a 08ºC. Recomenda-se também que a aplicação seja realizada na tábua do pescoço,

por via subcutânea ou intramuscular. Além disso, os animais precisam estar devidamente contidos (tronco), evitando a aplicação inadequada. O volume a ser utilizado na aplicação é de 05 ml, independente do tamanho do animal. As seringas e agulhas devem ser corretamente higienizadas antes e após o uso para evitar reações inflamatórias no local da aplicação”, disse.

O fiscal estadual da IDA Guaporé destaca que os produtores rurais que não comprovarem a imunização do seu rebanho, nos períodos e condições estabelecidas pela SEAPI/RS, ficarão impedidos de transitar com os bovídeos até que regularizem a vacinação e serão autuados conforme determina o Decreto Estadual 52.434/15.

“O valor inicial da multa é de R$ 1.128,56. Portanto, solicito que os produtores rurais não deixem de comprovar a imunização. É de extrema importância, não só a questão do valor da multa, mas para que não tenhamos prejuízos econômicos e sociais como ocorreu entre os anos de 2000 e 2001, quando tivemos o registro de 52 casos no Estado”

Em Guaporé, a vacina pode ser adquirida na Agropecuária Zanatta, estabelecimento credenciado para a comercialização das doses.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais