Você está ouvindo
Tua Rádio
Ao Vivo
14:00:00
Programa de Domingo
19:00:00
 
 

Cookies e Política de Privacidade
A Tua Rádio utiliza cookies para personalizar conteúdos e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

Extensionista da Emater/RS-Ascar apresenta “case” de sucesso na melhoria da qualidade do solo em Guaporé

por Eduardo Cover Godinho

Tiago Oliveira Figueiredo destacou que a realização da análise de solo é importante para o aumento da produtividade, eficácia e da qualidade do solo

A Emater/RS-Ascar, juntamente com a Universidade de Caxias do Sul (UCS), apresentou para prefeitos e secretários de 49 municípios o projeto “Melhoria da Qualidade do Solo das Culturas e Criações da Serra Gaúcha”. O evento de lançamento, realizado de forma on-line, contou com a participação do presidente da Emater/RS, Geraldo Sandri, do reitor da UCS, Evaldo Kuiava, e integrantes da coordenação geral, técnica e administrativa da proposta que visa promover o uso correto dos solos, garantindo a sustentabilidade dos sistemas e, consequentemente, a melhora nos rendimentos das culturas e criações. O extensionista da Emater/RS-Ascar, Tiago Oliveira Figueiredo, foi um dos convidados e apresentou um “case” de sucesso de uma propriedade rural de Guaporé.

O projeto, que utilizará como indicadores para mensurar a melhoria da qualidade do solo de aproximadamente três mil propriedade rurais o aumento das áreas com plantas de cobertura e de melhoramento de campo nativo com introdução de espécies forrageiras e a elevação do teor de matéria orgânica no solo, prevê a execução de atividades individuais e coletivas ao longo de quatro. A coleta do solo para análise, visitas técnicas para acompanhamento, orientações técnicas e capacitações fazem parte da proposta.

Figueiredo, juntamente com os colegas do escritório da Emater/RS-Ascar de Guaporé, desenvolve há tempos projetos, junto aos produtores rurais, para melhorar a qualidade do solo. Uma delas, a demostrada durante o lançamento do projeto, é de uma área de 12 hectares de lavoura de soja com a BMX Ativa RR do agricultor Luciano Toldi, morador da Linha Oitava. Em uma significativa parte da lavoura que tinha solo exposto, compactado, sulcos, plantas espontâneas e soja guaxa, houve a construção de curvas de nível, orientações de correção e adubação do solo, a implantação de plantas de cobertura, implantação de plantas recuperadoras e cicladoras de nutrientes, a rotação de culturas e a formação de palhada para o verdadeiro plantio direto. Após receber os cuidados necessários, a área transformou-se em um solo saudável, com retenção de água e nutrientes, redução de infestantes e sem erosão, melhorando o potencial produtivo.

“O solo para a agricultura é, sem sombra de dúvida, um componente fundamental. Sem um solo bem estruturado, não conseguimos obter grandes produtividades e o custo para a manutenção acaba se tornando da cada vez mais alto. Devido à erosão, verificada em muitas propriedades, elaboramos e apresentamos propostas para os agricultores. Colocamos em prática e obtemos bons resultados de produtividade nas mais diversas culturas, em especial na soja (70 a 80 sacas por hectare) e no milho (135 sacas por hectare)”, disse Figueiredo que destaca como vantagens do cultivo de cobertura a promoção da saúde do solo, retenção de nutrientes, controle de erosão e redução de infestantes.

Conforme o extensionista, O trabalho de visitas e diagnóstico das lavoras acontece após a colheita das culturas de verão até o mês de junho.

“Os agricultores interessados poderão entrar em contato conosco aqui no Escritório da Emater/RS-Ascar de Guaporé pelo telefone 3443.1573”.

Central de Conteúdo Unidade Aurora

Enviar Correção

Comentários

Newsletter Tua Rádio

Receba gratuitamente o melhor conteúdo da Tua Rádio no seu e-mail e mantenha-se sempre atualizado.

Leia Mais